A poesia me encontrou. Encontrei-me na poesia! Concedo-lha portentosas asas para alçar longínquos voos e disseminar sonhos nos corações cúmplices e sensíveis. Que ela logre fabulosos rasantes em vastos mundos prenhes de luz e encontre, por fim, felizes e aconchegantes moradas em almas renovadas.

Simone Moura e Mendes

domingo, 8 de janeiro de 2012

QUERO SER POETA


Quero ser poeta...
viver no ostracismo
mergulhar em desvarios
satisfazer os meus desejos
resgatar os meus anseios
acalentar sonhos pueris

E nem quero ser notada
quem enxerga o pensamento?

Não, não  importa o que pensem...
se sou pura ou indecente
quero estar reclusa ao meu mundo interior
quero ser uma flor
desabrochar sob os sublimes raios de sol

Quem me dera estar sozinha...
no meio de um vasto oceano
marejando num singelo barquinho sem rumo
só ouvir a voz do pensamento

Quiçá numa floresta...
onde apenas os animais fazem festa
é onde quero estar

E se minhas pernas não me levarem...
através da imaginação
posso estar em qualquer lugar
seja no mar ou na floresta
serei livre para pensar

Quero ser poeta...

Simone Moura e Mendes
(Poesia do livro Incógnita)

Nenhum comentário:

Postar um comentário